É O FIM DA ERA DOS DIVIDENDOS? Como a REFORMA DO I.R. VAI IMPACTAR os seus investimentos?

Se inscreva no ÚLTIMO Desafio do Mil ao Milhão: https://bit.ly/ytb_DesafioFinal

Finclass – Aprenda finanças com os melhores do mundo: http://bit.ly/ytbcthiago_finclass

É O FIM DA ERA DOS DIVIDENDOS? Como a REFORMA DO I.R. VAI IMPACTAR os seus investimentos?

Tanto o governo quanto a “oposição” se juntaram a favor da reforma.

Foram 398 votos a favor e 77 contrários. Mas, você sabe exatamente o que foi aprovado nessa reforma?

Os dividendos foram tributados? E os Fundos Imobiliários?

Você sabe como isso impacta nos seus investimentos?

Tudo isso você vai entender no vídeo de hoje…

– O que foi aprovado?

1) Aumento da faixa de isenção para pessoas físicas:

Curiosidade: Quando essa tabela foi instituída (em 1996), o limite de isenção era de R$900,00

Esse valor, corrigido pelo IPCA, seria equivalente a R$4.213,77

Ou seja, o valor nominal de isenção de imposto aumentou. Mas, o valor real está bem abaixo.

2) Todas as pessoas físicas poderão continuar optando pelo modelo de declaração simplificada.

Porém, o abatimento máximo do imposto a ser pago vai ser reduzido de R$16.000,00 para R$10.500,00

3) Redução da carga tributária das empresas (de IR + CSLL)

Caiu de 34% para 26%

Por outro lado…

4) Redução de renúncias fiscais da COFINS

O que vai fazer com que alguns setores paguem mais impostos (embarcações, aeronaves, medicamentos, produtos químicos, farmacêuticos e termoeletricidade)

5) Os dividendos serão tributados em 15%.

A proposta original era de 20%, reduziram para 15%.

Isso não se aplica para micro e pequenas empresas do “Simples Nacional”

E empresas do “Lucro Presumido” com faturamento de até 4,8 milhões de reais (anuais).

Se de um lado, o governo espera arrecadar muito mais com isso. Do outro lado, é um grande desincentivo para que essas pequenas empresas cresçam.

– Por que não existia tributação de dividendos antes?

É bom entender que, antes, a isenção de tributação de dividendos no Brasil seguia lógica: se já existe uma tributação sobre o lucro da empresa (no caso a CSLL, contribuição social sobre o lucro), não faria sentido fazer a mesma taxação nos dividendos – afinal de contas, ele já foi tributado na CSLL. Pelo fato de ser uma bitributação, alguns enxergam como uma decisão ruim.

Mas e os fundos imobiliários? É o fim deles? Como vai funcionar os dividendos no caso deles?

Calma…

6) Fundos imobiliários seguem isentos de imposto de renda

A proposta anterior era de 15%. Isso foi retirado da proposta pelos efeitos que poderia acontecer no mercado.

7) A isenção de R$20.000 reais por mês para venda de ações vai ser alterada para até R$60.000,00 por trimestre.

Parece não mudar nada, mas dá uma maior flexibilidade para o investidor caso ele queira se desfazer em maior quantidade das suas ações num momento pontual.

– Outras informações:

8) Extinção dos JSCP

9) Dividendos de holdings e fundos de ações de empresas investidas por eles seguem isentos

– Como isso impacta nos seus investimentos caso essa reforma seja aprovada?

Ações que não pagam dividendos: não são impactadas no curto prazo, continuarão reinvestindo seus lucros.

Ações que pagam dividendos: podem ser impactadas

Por exemplo, BBAS3 caiu 3,27% desde ontem

Ou… elas podem recomprar as próprias ações…

Empresas americanas usaram essa estratégia numa época em que muitas reformas semelhantes ocorreram por lá. Conto isso e muito mais no vídeo de hoje!

Deixe uma resposta