Como ganhar CIDADANIA EUROPEIA só INVESTINDO em FUNDOS IMOBILIÁRIOS? Programa GOLDEN VISA Portugal!

Como ganhar CIDADANIA EUROPEIA só INVESTINDO em FUNDOS IMOBILIÁRIOS? Programa GOLDEN VISA Portugal!

E-mail pra contato: capitalglobal.ytb@gmail.com

ABRA CONTA NA TRANSFERWISE E GANHE VANTAGENS NAS REMESSAS:
https://wise.com/invite/i/guilhermeb193

INVISTA PELA STAKE HOJE E GANHE O BÔNUS DE ATÉ R$ 700 EM AÇÕES:
https://hellostake.com/referral-program?referrer=guilhermeb734

ABRA CONTA NA NOMAD E GANHE 5 DÓLARES NO 1o DEPÓSITO:
Código válido: GUILHERMESB
Link: https://www.nomadglobal.com/

INVISTA NO EXTERIOR PELA PASSFOLIO e ganhe bonus de até $100:
https://passfolio.us/join?u=guilhermeb4628

MANDE DINHEIRO PRO EXTERIOR VIA REMESSA ONLINE
https://remessaonline.com.br?utm_voucher=gs1129

No vídeo de hoje eu vou lhe mostrar como um investidor de fundos imobiliários pode conseguir uma dupla nacionalidade e um passaporte Europeu, independentemente de ter descendência europeia, utilizando o programa Golden Visa de Portugal como ponto de partida!

O que eu quero é te mostrar uma outra vantagem que quem está na 4ª fase pode ter que vai além de ter o patrimônio em moeda forte, de ter uma carteira mais diversificada, global, antifrágil e com maiores possibilidades de ter sucesso no longo prazo.

Essa outra vantagem é poder, além de tudo isso, conseguir tirar uma NACIONALIDADE EUROPEIA participando do programa de nacionalidade por investimentos de Portugal., do Golden Visa, ou visto Gold em português.

Esse é um programa de residência em Portugal que permite quem investir em Portugal conseguir um visto permanente que te dar o direito de morar na terrinha. Aí se você carregar esse visto por 5 anos, mesmo sem necessariamente tendo morado em Portugal, você pode se naturalizar Português

E são três as formas de investimento em Portugal que te permitem participar desse programa: Bonds, Imóveis e Fundos.
Bonds, que basicamente são títulos da dívida pública portuguesaa, na minha opinião é uma péssima alternativa.
Imóveis, bem, é relativo, talvez seja interessante se você encontrar algo sendo vendido por um preço baixo, mas tem os pontos que eu já falei no começo do vídeo.
E por fim tem os Fundos portugueses. Aí vão ter diversos: fundos multimercados, fundos de venture capital e, rufam os tambores, vão ter fundos imobiliários.
Precisa cumprir com alguns critérios.
O primeiro deles é estar escrito no Programa. Do contrário, ainda que você invista milhões de euros lá, isso não vai contar para conseguir o visto português e posteriormente o passaporte.
E o segundo deles é fazer os investimentos conforme o Programa e no preço exigido por ele.
Se você optar por investir comprando imóveis em Portugal, você terá de comprar algo em torno de 500 mil euros se for nas regiões da cidade do Porto ou de Lisboa, 350 mil euros se for uma região mais afastada, ou 280 mil euros se for um imóvel que você vá pegar para reformar.
Já se for fundos de investimentos em Portugal, inclusive Fundos Imobiliários, aí você precisa investir 350 mil euros por lá.

É uma quantia alta? Bom, depende do ponto de vista.
Digo, com certeaza 350 mil euros é uma tremenda grana. Na cotação de hoje deve dar uns 2 milhões e 100 mil reais.
Porém, você não estaria gastando esse dinheiro para comprar uma nova nacionalidade.
O dinheiro continua sendo seu. A única coisa que você terá de fazer é investir em um fundo de investimentos em imóveis em um país desenvolvido de primeiro mundo.
Não me parece tão ruim assim.
Muita gente coloca essa quantia toda só em fundos imobiliários do Brasil, o que é muito mais arriscado! E quem diz isso não sou eu, e sim as principais agências classificadoras de risco do mundo, que consideram o Brasil um país especulativo.
E há também quem coloque toda essa quantia, 2 milhões, em um único imóvel aqui no Brasil! O que é ainda mais arriscado, mas infelizmente gastar tudo que tem no imóvel próprio costuma ser o comportamento padrão da classe média brasileira.

Então, se você olhar por essa perspectiva, 350 mil euros investidos em imóveis na europa por meio de um fundo português, embora não caiba no bolso de todo mundo, com certeza é muito mais sensato do que gastar toda essa quantia em uma casa própria no Brasil.

Provavelmente eu já cogitaria investir nesse mercado mesmo que não tivesse o programa de nacionalidade. E aí considerando que ainda tem todo esse programa, com certeza se torna ainda mais atrativo.

Na minha opinião esse é o melhor programa de nacionalidade por investimentos que existe atualmente em todo o mundo.
E eu também acredito que uma nacionalidade europeia seja um dos principais investimentos que alguém pode fazer, ainda mais se for em um passaporte forte.
Isso porque uma nacionalidade europeia, muito além de facilitar a vida de quem quer fazer turismo ou morar fora do Brasil, é uma oportunidade para você acessar novos mercados, novas instituições financeiras, novas contas bancárias, fazer negócio de forma global com maior facilidade, ter maior privacidade sobre seus dados, fazer um planejamento tributário mais eficiente, contar com o sistema de saúde de outro país, e por aí vai.

Deixe uma resposta